meia noite.

“Muitas vezes nos vemos em posição de impotência e somos levados a sacrificar alguns sonhos e a entender que, por mais poderosos que sejamos, existem circunstâncias em que simplesmente nada ou pouco podemos fazer. O Homem Pendurado emerge então como carta conselheira do Tarot para este momento de sua vida, sugerindo a necessidade de cultivar a espera e entender que a impotência é, antes de tudo, uma lição de humildade. Tudo passa e você certamente se abrirá a tempos melhores no futuro, sentindo que seus planos (no momento paralisados) fluirão a contento.”

“Por mais que sejamos”, vivemos em um mundo que, surpeendentemente, não consite só de nossas vontades.

Vou tentar aprender isso.

Padrão

2:49 ou Haja Criatividade

Eu uma vez ouvi alguma coisa que dizia que algum povo oriental tinha como filosofia aprender a cada dia uma coisa nova.  Não sei se isso é fato nem se ouvi errado ou se nem ouvi nada, mas achei isso foda. Juro que eu queria adotar pra minha vida. Olha, eu tento, mesmo que acabe aprendendo sem perceber. Ou não e acho que saio no lucro, que nem promoção de shopping.

É possível tirar lições das mais inusitadas situações. E bom mesmo é quando uma série delas, em sua evidente diferença, se une na promoção de um ensinamento fantástico.

A auto-estima é coisa que pode influenciar uma história de vida com tal intensidade que contada, parece até exagero. Fato é que o que as pessoas esperam de nós é puro reflexo do que esperamos de nós mesmos. É uma questão de ter coragem de nossas convicções. Coragem de acreditar no que se quer, e colocar pra fora. Eu percebi isso de maneira que jamais imaginaria.

Humildade ao meu ver não é pequenez: querer pouco, se achar pouco.

Ter consciência das limitações pelo simples fato de querer superá-las: isso é humildade. Reconhecer o que não é exatamente “bom”.

Mais importante que isso é a valorização das capacidades que se tem. Não estou falando em supervalorizações. É questão de acreditar em si, saber que se é capaz. Saber o que se é. Voltamos às convicções; sem torná-las dogmas.

Foi isso que eu aprendi no meu dia. Aprendi quem eu sou.

Padrão